Home / Advogado Especialista em Golpes Financeiros / Golpe da maquininha: o que fazer?

Golpe da maquininha: o que fazer?

Proteja-se do golpe da maquininha e saiba como agir em caso de fraude.

Infelizmente muitas pessoas têm sofrido o golpe da maquininha e não sabem o que fazer.

O golpe da maquininha é uma fraude comum que pode causar prejuízos financeiros para quem usa cartão de crédito e débito com frequência. Desde um camelô até mesmo um motoqueiro (também conhecido como golpe da maquininha Ifood) têm praticado este crime.

Aprender como esse golpe acontece é a melhor forma de se proteger. Assim, você saberá identificar se algo está errado e que atitudes tomar para evitar cair nessa armadilha. 

Além disso, é necessário entender como é possível conseguir o ressarcimento se você porventura, caiu no golpe.

Como funciona o golpe da maquininha de cartão? 

O golpe da maquininha é um tipo de estelionato que pode assumir diversas formas e, dentre seus vários nomes, também é conhecido como golpe da maquininha do cartão de crédito, envolvendo desde a clonagem de cartões até cobranças indevidas.

Em todas elas, a maquininha é fraudada e o consumidor paga muito mais do que deveria.

Veja abaixo as estratégias mais utilizadas pelos golpistas:

  • golpe do visor da maquininha: os golpistas alteram a tela da maquininha, alegando que está quebrada ou com defeito, como visor quebrado por exemplo;
  • golpe da maquininha do Ifood: o entregador pede uma taxa extra na hora da entrega, que é indevida;
  • golpe da compra duplicada: o golpista finge um erro e realiza duas transações iguais, fazendo você pagar duas vezes pelo mesmo produto ou serviço. Às vezes, em máquinas diferentes;
  • golpe da senha: o golpista te dá a maquininha antes da tela certa aparecer, fazendo você digitar a senha. Assim, ele consegue obter a senha e, em seguida, realiza a troca do seu cartão;
  • golpe do erro na aproximação: a maquininha acusa erro no pagamento por aproximação. Então a pessoa insere o cartão e, na verdade, ele é clonado.

Não perca estas dicas! 7 passos para não cair no golpe da maquininha

Para evitar cair no golpe da maquininha, é preciso tomar alguns cuidados na hora de fazer pagamentos com cartão. Confira a seguir sete dicas para não cair em cilada:

1. Verifique a maquininha

Antes de inserir seu cartão, confirme se a maquininha parece legítima e se está em boas condições. Fique atento a qualquer sinal de adulteração.

2. Não perca seu cartão de vista

Nunca entregue o seu cartão na hora do pagamento e não o perca de vista durante a transação. Isso reduz o risco de clonagem ou troca do cartão.

3. Não compartilhe sua senha

Não compartilhe informações sobre senha ou código de segurança com outras pessoas e tome cuidado para ninguém ver ao digitar.  

4. Cole um adesivo no cartão

Para evitar que seu cartão seja trocado durante o pagamento, uma dica é personalizá-lo

Coloque um adesivo ou marque de alguma forma para que seja facilmente identificado como seu. Isso pode ajudar a prevenir possíveis trocas acidentais ou golpes de substituição de cartão.

5. Confira os valores

Sempre verifique os valores exibidos na maquininha antes de confirmar a transação. Certifique-se de que o valor cobrado está correto e corresponde ao combinado.

6. Em caso de mensagem de erro, pague de outra forma

Se a maquininha apresentar erro na hora de aproximar o cartão, evite inseri-lo. Essa situação pode indicar um golpe de clonagem.

Em vez disso, opte por pagar de outra maneira, como Pix ou dinheiro para evitar possíveis fraudes.

7. Monitore suas transações pelo app

Fique atento às suas transações bancárias e verifique regularmente seu extrato no app do banco para identificar qualquer atividade suspeita.

Se notar algo fora do comum, entre em contato com sua instituição financeira o quanto antes. 

Caí no golpe da maquininha. O que fazer?

Se você perceber que foi vítima do golpe da maquininha, é importante agir rapidamente. Confira o passo a passo do que fazer:

Bloqueie o cartão

Entre em contato com seu banco para bloquear o cartão utilizado na transação suspeita.
Você tem o direito de exigir o cancelamento de todas as compras feitas a partir deste momento. Se o banco não resolver, busque ajuda junto aos órgãos de defesa do consumidor, como o Procon*.
* Este site direciona para o Procon de São Paulo. Para o Procon de sua região, faça uma pesquisa no Google, digitando procon da sua unidade federativa.

Registre um Boletim de Ocorrência

O Boletim de Ocorrência é importante para documentar o golpe e pode ser útil em investigações futuras. Ao descrever o ocorrido, use uma linguagem clara e objetiva, trazendo detalhes relevantes.
Você pode preencher online aqui, se for do estado de São Paulo. Para outros estados, faça a pesquisa no Google: “delegacia virtual” + o nome da sua unidade federativa. 

Contate as empresas envolvidas

Se você notar transações não autorizadas, informe o mais rápido possível a sua instituição financeira.
Além disso, notifique a empresa responsável pela maquininha sobre o ocorrido. Eles podem ter procedimentos específicos para lidar com casos de fraude e ajudar na investigação do incidente.

Golpe da maquininha: o banco devolve o dinheiro perdido?

Tentar pelas vias administrativas é sempre a primeira opção para buscar ressarcimento junto ao banco. Isso quer dizer que o banco fará uma análise para devolver o dinheiro gasto em transações fraudulentas.

Esteja preparado para fornecer detalhes sobre a transação fraudulenta e qualquer outra informação relevante que possa ajudar na investigação.

Além disso, documente todas as etapas e tentativas de recuperação do dinheiro perdido.

Se a transação estiver fora do perfil de uso e o banco não devolver você terá que contatar um advogado especialista em golpes e fraudes digitais para ajudar a obter o ressarcimento

Qual a responsabilidade dos bancos?

Em casos de fraude como o golpe da maquininha, os bancos têm responsabilidade objetiva, uma vez que configura falhas na segurança do sistema, desde que as transações fujam do perfil de uso do correntista

Os tribunais têm cada vez mais decidido que os bancos podem ser considerados responsáveis e obrigados a reparar os danos causados aos correntistas, conforme consta no art. 14 do Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Também a Súmula 479 destaca que as instituições financeiras respondem objetivamente pelos danos gerados por fortuito interno relativo a fraudes e delitos praticados por terceiros no âmbito de operações bancárias.

Nosso escritório tem experiência em golpe da maquininha e o contato pode ser feito por meio de formulário no site, WhatsApp ou pelo telefone (11) 3181-5581. O envio de documentos é totalmente digital.

Imagem em destaque: Freepik (pikisuperstar)

Notícias e Artigos relacionados

Nossa reputação é de excelência em serviços jurídicos

Avaliação dos clientes
Joao Emmanuel
Joao Emmanuel
11/07/2024
Trustindex verifica se a fonte original da avaliação é Google.
Tive uma empecilho com a United e a Rosenbaum foi bastante rápida e agil para cuidar do meu caso. Escritório muito prestativo e claro durante todo processo.
Matheus Garcia
Matheus Garcia
11/07/2024
Trustindex verifica se a fonte original da avaliação é Google.
O serviço de advocacia foi excelente e meu processo foi resolvido com êxito. Parabéns a toda equipe.
Amanda Evangelista Gaddini
Amanda Evangelista Gaddini
10/07/2024
Trustindex verifica se a fonte original da avaliação é Google.
Por meio de uma amiga, conhece a Rosenbaum advogados. Este ano tive um problema em uma viagem de Orlando para Sp. Devido a um erro na Delta e consequentemente na Latam perdi meu voo e quase nao consegui voltar para SP a tempo. Nao achei que poderia dar alguma coisa, mas após conversar com os advogados da Rosebaum que me informaram tudo corretamente como funciona cada passo, acabei entrando em processo com essas duas empresas. O escritório e excelente, nao nos deixam sem respostas, todas as duvidas que tive foram todas esclarecidas, tiveram a maior paciencia comigo durante todo o processo. Cada passo que era esclarecido entre a empresa e os advogados eles sempre me deram o feedback. Eu só tenho a agradecer, estamos na segunda etapa mais estou muito confiante que estou em ótimas mãos para cuidar desse processo. Amanda
Gustavo Kanashiro
Gustavo Kanashiro
09/07/2024
Trustindex verifica se a fonte original da avaliação é Google.
Estou muito satisfeito com o resultado e com o profissionalismo demonstrado pela equipe da Rosenbaum Advogados. Muito obrigado
Roberta Bezerra
Roberta Bezerra
08/07/2024
Trustindex verifica se a fonte original da avaliação é Google.
Excelente a minha experiência com essa empresa de advocacia ! Eles são super atenciosos e respondem sempre as mensagens. Os processos de envio dos documentos são simplificados. Recomendo MUITO !
Adailton Alves dos Santos
Adailton Alves dos Santos
01/07/2024
Trustindex verifica se a fonte original da avaliação é Google.
Rosenbaum é mais que uma empresa, é um grupo de amigos preocupados com seu bem estar.
Henrique Cerquinho
Henrique Cerquinho
01/07/2024
Trustindex verifica se a fonte original da avaliação é Google.
Ótima experiência, nos ajudaram em todo o caminho do processo, sem riscos e tudo bem explicado.
ROSENBAUM ADVOGADOS

Fale com a nossa equipe de especialistas, e dê o primeiro passo rumo à solução dos seus desafios.

FALE CONOSCO
Relate seu caso online
Atendimento Rosenbaum Advogados

Atendimento Rosenbaum Advogados

Olá! Podemos ajudá-lo(a)? Teremos prazer em esclarecer suas dúvidas.
Whatsapp