Home Artigos e notícias Como se preparar para uma viagem de avião na pandemia de Covid-19

Como se preparar para uma viagem de avião na pandemia de Covid-19

27 de janeiro de 2021

Com a volta do movimento nos aeroportos, é fundamental que os passageiros tomem alguns cuidados extras, inclusive relativos às viagens internacionais. Conheça as principais medidas para se preparar para uma viagem de avião na pandemia de Covid-19.

Com a crise sanitária causada pelo novo coronavírus, o isolamento social se tornou uma prioridade no controle epidêmico, fazendo muitas pessoas repensarem suas práticas de consumo a fim de se proteger.

Os jantares fora de casa foram substituídos por delivery, e a praticidade do e-commerce se tornou essencial para muitos consumidores. No entanto, apesar dos esforços, algumas experiências que não podem ser adaptadas, como por exemplo fazer uma viagem de avião.

Visto que muitos locais desenvolveram regras rígidas quanto ao recebimento de turistas e o risco de contaminação ainda é alto, uma viagem de avião na pandemia de Covid-19 ganhou diversos empecilhos.

Porém, pouco a pouco, o movimento nos aeroportos voltou a ganhar força e alguns países até mesmo abriram suas fronteiras. Além disso, em maio de 2020, museus e atrações turísticas foram reabertos e hóteis voltaram a receber hóspedes.

Por isso, agora que já se passou mais de 1 ano do primeiro caso mundial de SARS-CoV2, fazer uma viagem de avião na pandemia se tornou mais comum. Contudo, é importante que os passageiros estejam atentos e tomem os devidos cuidados ao se preparar, embarcar e desembarcar.

Principais cuidados ao se fazer uma viagem de avião na pandemia

Ao fazer uma viagem de avião na pandemia, é essencial prestar atenção e se cuidar para evitar riscos. Por isso, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) levantou alguns pontos que são cruciais para manter a segurança de todos.

como-se-preparar-para-uma-viagem-de-avião-na-pandemia-de-covid-19-2
Seguindo as medidas da ANAC, é possível viajar em segurança.

Confira as orientações da ANAC para a proteção pessoal e dos demais passageiros e profissionais:

Já chegue preparado!

O passageiro deve ter máscaras e álcool em gel para uso durante todo o percurso, tanto nos aeroportos quanto dentro da aeronave. No entanto, o passageiro deve estar atento às regras para transporte do álcool em gel:

  • na bagagem de mão, é possível transportar até 500 ml de álcool em gel em embalagem lacrada;
  • em caso de voo internacional, o produto deve ser transportado em uma embalagem de plástico transparente e a quantidade máxima é de 100ml.

Além disso, a agência recomenda que os passageiros optem pelo check-in online sempre que possível a fim de evitar filas e aglomerações.

Muita atenção dentro dos aeroportos

Sempre que possível, é recomendável higienizar as mãos com água e sabão, que devem estar dispostos nos banheiros do aeroporto, assim como papel toalha para secagem.

Outra questão que deve ser prioridade é o distanciamento social de aproximadamente 2 metros entre os passageiros. Além das filas e espaços comuns, é esperado que a distância seja respeitada também nos assentos dos aeroportos.

É imprescindível que o passageiro evite as aglomerações nas praças de alimentação, balcões de atendimento e check-in, na saída da aeronave, etc.

Proteção dentro das aeronaves

Ao realizar uma viagem de avião na pandemia, o passageiro pode ficar tranquilo quanto à higienização das aeronaves e entre a tripulação. A ANAC determina que as superfícies do avião sejam desinfectadas antes de cada embarque e que o serviço de bordo seja prestado com cuidado e higiene.

Ademais, o órgão garante que todas as aeronaves da frota brasileira possuem um sistema de filtragem e renovação do ar.

Quanto aos deveres do viajante, além do uso de máscara e manutenção da higiene pessoal, a ANAC pede que os protocolos para embarque e desembarque sejam respeitados. Após o pouso, por exemplo, o passageiro deve permanecer sentado até receber autorização para se levantar.

Ademais, a fim de manter o distanciamento, motoristas e familiares não poderão permanecer aguardando dentro do aeroporto.

Quais países é possível visitar?

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), caso precise realizar uma viagem internacional, o passageiro deve verificar as medidas implementadas no local, como quarentena temporária e documentos necessários, por exemplo.

como-se-preparar-para-uma-viagem-de-avião-na-pandemia-de-covid-19-3
Se informar sobre o destino escolhido é essencial antes de realizar uma viagem de avião na pandemia.

Além disso, é fundamental verificar o posicionamento do destino escolhido quanto à entrada de turistas brasileiros. Com as mudanças constantes, as restrições nas fronteiras são frequentemente atualizadas, então é fundamental estar antenado.

Nos Estados Unidos, por exemplo, pessoas que tenham passado pelo Brasil nos últimos 14 dias não podem entrar nem passear pelo país. No Reino Unido o mesmo vale para aqueles que estiveram aqui nos últimos 10 dias.

Já no México, a entrada de turistas depende do preenchimento de um questionário que permite a identificação de fatores de risco em viajantes.

Na Itália, a entrada de brasileiros está proibida até o dia 5 de março deste ano. Na França, a entrada também está suspensa por tempo indeterminado.

Eventuais problemas que podem surgir durante uma viagem de avião na pandemia

Além das atenções especiais, o passageiro que precisa fazer uma viagem de avião na pandemia deve estar familiarizado com seus direitos para se proteger de problemas e situações abusivas.

Os cancelamentos, atrasos de voo, overbookings e extravios de bagagem não pararam de acontecer, e em um contexto de pandemia, os prejuízos podem ser ainda maiores, pois o passageiro fica completamente vulnerável.

Por isso, é fundamental que o viajante exija seus direitos diante de situações problemáticas e que a companhia aérea faça o possível para minimizar o dano causado.

Nos casos de alteração programada, atraso de voo (superior a quatro horas), cancelamento e interrupção do voo, por exemplo, o passageiro deve ser reacomodado. Ademais, o direito à assistência material deve ser garantido pela empresa.

Caso o passageiro se sinta lesado durante uma viagem de avião na pandemia, ele pode procurar a Justiça. O fato de estar acontecendo uma crise não anula a responsabilidade das companhias aéreas, e o viajante não pode ser desrespeitado.

Por meio de um advogado especialista em Direitos do Passageiro Aéreo e Direitos do Consumidor, é possível ajuizar uma ação com pedido de indenização por danos morais e/ou materiais.

O Escritório Rosenbaum Advogados tem vasta experiência no setor de Direitos do Passageiro Aéreo e Direitos do Consumidor. O contato pode ser feito através do formulário no site, WhatsApp ou pelo telefone (11) 3181-5581. O envio de documentos é totalmente digital.

Imagens: Pexels

0Shares
0