Home Artigos e notícias Banco Santander falha em detectar fraude de R$ 3,5 mil e é condenado a restituir cliente

Banco Santander falha em detectar fraude de R$ 3,5 mil e é condenado a restituir cliente

O Banco Santander não conseguiu provar a idoneidade das transações questionadas e agora terá que arcar com as consequências.

04 de setembro de 2023 - Atualizado 13/09/2023

Um recente caso chama a atenção para a segurança em transações bancárias. O Banco Santander falhou em detectar uma transação suspeita de R$ 3,5 mil, levando a uma ação judicial.

Continue lendo para entender os detalhes e o desfecho deste caso intrigante.

Detalhes do Caso

Segundo os autos, a cliente, identificada apenas pelas iniciais, teve uma compra suspeita registrada em seu cartão de crédito. A operação questionada foi feita em um estabelecimento, nos valores de R$ 36,00 e R$ 3,5 mil.

O Banco Santander, por sua vez, não conseguiu provar que a transação era legítima. O juiz de primeira instância condenou o banco a restituir os valores cobrados.

Argumentos da Defesa

O Banco Santander defendeu que as transações foram realizadas com um cartão equipado com chip e senha pessoal, alegando que não haveria indícios de fraude. No entanto, essa justificativa não foi suficiente para o juiz, que destacou a falta de provas concretas apresentadas pela instituição financeira.

Fundamentos do Julgamento

O tribunal baseou sua decisão no fato de que o Banco Santander não trouxe aos autos nenhuma prova de que as compras em questão foram realizadas pela cliente. O juiz apontou que a discrepância nos valores deveria ter sido detectada pelo sistema de segurança do banco.

Além disso, o juiz mencionou que “o requerido se limitou a dizer que foram realizadas mediante o uso de cartão com ‘chip’, o que por si só, é insuficiente para assegurar a idoneidade das operações”.

Decisão

O tribunal julgou a ação parcialmente procedente, declarando a inexigibilidade das compras feitas com o cartão de crédito da cliente e condenando o Banco Santander a restituir os valores cobrados.

O processo número 1005465-37.2023.8.26.0011 foi julgado em 31 de agosto de 2023.

Como processar um banco como no caso do Banco Santander pelo problema de golpe e fraude e conseguir indenização

Entre em contato com a empresa e tente resolver amigavelmente

A primeira coisa que você deve fazer é tentar resolver o problema diretamente com a empresa. Você pode encontrar o contato do Banco Santander abaixo:

Acione o Reclame AQUI

Se o contato direto com o Banco Santander não resultar em uma resolução satisfatória, é recomendado que você faça uma reclamação no Reclame AQUI, relatando todo o ocorrido.

Considere procurar um advogado

Não conseguindo resolver a questão amigavelmente, considere a contratação de um advogado especializado em Direito Bancário.

Para encontrar um, faça uma pesquisa no com as palavras chave “advogado especialista em Direito Bancário, advogado especialista em ações contra bancos ou advogado especialista em ações por golpe e fraude”.

Lembre-se de conferir se o profissional escolhido disponibilizou seu cadastro na OAB e, antes de qualquer coisa, consulte seu cadastro para se certificar sobre sua idoneidade e evitar contratar pessoas que atuam indevidamente.

Também confira avaliações que outros clientes possam ter deixado no Google, nas redes sociais como Facebook, Instagram e TikTok, e em outras plataformas como o LinkedIn, para estudar a qualidade dos serviços prestados.

A Rosenbaum Advogados possui advogados especialistas na área de Direito Bancário prontos para orientá-lo.

Ao preencher o formulário em nosso site, nossa equipe entrará em contato para orientá-lo sobre as chances de sucesso em uma ação judicial contra bancos.

Você também pode nos contatar via Whatsapp, pelo telefone (11) 3181-5581 ou através do chat em nosso site durante o horário comercial.

Imagem em destaque: Freepik (gpointstudio)

Avatar
Relate seu caso online
Shares
Atendimento Rosenbaum Advogados

Atendimento Rosenbaum Advogados

Olá! Podemos ajudá-lo(a)? Teremos prazer em esclarecer suas dúvidas.