Vídeos

Home Vídeos Atraso de voo e perda de conexão

Atraso de voo e perda de conexão

24 de setembro de 2020

Em casos de atraso de voo e perda de conexão, um processo judicial pode garantir indenizações por danos morais e valores que em média variam de 3 a 15 mil reais por passageiro.

A situação também pode render indenização por danos materiais sobretudo quando há prejuízo financeiro por perda de reservas em hotéis, aluguel de carro, entradas em parques e outros passeios turísticos, além dos gastos com alimentação transporte hospedagem e comunicação acarretados imediatamente com atraso de voo a perda de conexão.

Diversos são os fatores que acarretam um atraso de voo e consequentemente perda de conexão, entre eles falhas mecânicas, motivos climáticos, greves e tráfego aéreo

Em todas essas situações, independentemente do motivo do atraso, as companhias aéreas têm a obrigação de prover toda a assistência material aos passageiros, como hospedagem, voucher para refeição, traslados e acesso à comunicação.

Via de regra, o atraso de voo e ou perda de conexão decorrente de questões climáticas e greves nacionais isentam a companhia aérea de responsabilidade quanto aos prejuízos do passageiro. Porém, mesmo assim, quando não há assistência material, principalmente hospedagem pelas empresas aéreas, estas podem ser responsabilizadas pelo sofrimento do passageiro que pode buscar ser reparado pelos danos morais sofridos.

Nestas situações, bem como naquelas decorrentes de problemas na aeronave, falta de tripulação e outras de responsabilidade da companhia aérea, os tribunais têm entendido que os danos morais são presumidos ou seja não precisam de comprovação no processo judicial.

A própria situação de um voo atrasado por muitas horas seguidas já traz um desgaste causador do dano moral que deve ser reparado pelas companhias juntamente com os prejuízos financeiros, leia-se danos materiais, decorrentes do episódio.

Se você quer saber mais sobre seus direitos em caso de atraso de voo e/ou perda de conexão navegue nosso site e curta nossas páginas nas redes sociais.

0Shares
0