Home / Artigos e Noticias / Allianz é condenada por interromper plano familiar

Allianz é condenada por interromper plano familiar

Direito à Saúde
allianz-condenada-por-cancelar-falso-coletivo
Avatar

Redação

junho 7, 2024

Recentemente, um caso emblemático envolvendo a Allianz trouxe à tona importantes questões sobre a conduta de empresas de planos de saúde e a proteção dos direitos dos consumidores.

Uma família que há anos mantinha um seguro de assistência médico-hospitalar coletivo enfrentou um enorme desafio ao ser notificada sobre o cancelamento do contrato de forma unilateral pela Allianz, que seria encerrado a partir de 1º de março de 2024.

Este ato unilateral colocou em risco a saúde dos membros mais idosos da família, que enfrentariam custos exorbitantes para a contratação de um novo plano, dadas as suas idades avançadas e as condições de saúde preexistentes.

Inicialmente, a família tentou resolver a situação diretamente com a Allianz, buscando uma solução amigável que garantisse a continuidade do atendimento médico-hospitalar. No entanto, todas as tentativas de negociação foram infrutíferas. A empresa manteve sua decisão, baseando-se em cláusulas contratuais que, segundo ela, permitiam tal cancelamento com aviso prévio de 60 dias.

Diante da intransigência da Allianz e preocupados com a iminente falta de cobertura médica, a família decidiu procurar a orientação de um advogado especializado em direito do consumidor e ações contra planos de saúde.

Após análise detalhada do caso, o advogado identificou que o contrato firmado era caracterizado como um “falso coletivo”. Ou seja, embora celebrado entre pessoas jurídicas, os beneficiários eram exclusivamente membros da mesma família, o que deveria sujeitar o contrato às regras aplicáveis aos seguros individuais e familiares, conforme estabelecido pela Lei 9.656/98.

A batalha judicial contra a Allianz

Com base nesse entendimento, a família ingressou com uma ação declaratória e condenatória contra a Allianz, pedindo a manutenção do plano de saúde ou a oferta de um seguro equivalente na modalidade individual ou familiar.

Foi também solicitado o deferimento de tutela de urgência para assegurar a continuidade do atendimento até o julgamento final da causa.

A Justiça de São Paulo, reconhecendo a urgência e os graves prejuízos que a interrupção do plano causaria, deferiu a tutela de urgência, obrigando a Allianz a manter a cobertura de saúde enquanto o processo estivesse em andamento.

A Allianz apresentou contestação, defendendo a legalidade do cancelamento com base na cláusula contratual que permitia a rescisão com aviso prévio de 60 dias. Argumentou que a vedação prevista na Lei dos Planos de Saúde não se aplicava ao caso, por tratar-se de um contrato coletivo e não individual ou familiar.

Alegou ainda que não havia vínculo familiar próximo entre os beneficiários e que a empresa não possuía registro para operar contratos de seguro familiar ou individual.

Após a análise das provas e argumentos apresentados, o Tribunal de Justiça de São Paulo concluiu que o contrato em questão era, de fato, um “falso coletivo”. A jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça (STJ) já havia pacificado o entendimento de que contratos como esse deveriam ser regidos pelas mesmas normas dos seguros individuais e familiares, vedando a rescisão unilateral imotivada.

A sentença, proferida pelo juiz Dr. Paulo Baccarat Filho, declarou nula a deliberação da Allianz que cancelava o contrato, tornando definitiva a tutela de urgência concedida anteriormente. O juiz destacou que a rescisão pretendida pela empresa era ilícita, conforme a Lei 9.656/98, que protege os consumidores de seguros de saúde contra cancelamentos unilaterais sem justificativa válida, como fraude ou inadimplência por período superior a 60 dias.

Além disso, a sentença condenou a Allianz ao pagamento das despesas processuais e honorários advocatícios, fixados em 10% do valor atualizado da causa.

Uma decisão que demonstra que, em muitos casos, a única opção dos consumidores para garantir seus direitos é acionar a Justiça, contando com o apoio de advogados especializados para enfrentar as grandes corporações e assegurar a proteção necessária para suas famílias.

A sentença, proferida 5 de junho de 2024, no processo nº 1003349-24.2024.8.26.0011, ainda está sujeita a recurso, mas já representa uma importante vitória para os consumidores na luta contra cancelamentos arbitrários de planos de saúde.

Avatar

Redação

MAIS ARTIGOS

Notícias e Artigos relacionados

Nossa reputação é de excelência em serviços jurídicos

Avaliação dos clientes
Maria eduarda Rie miyazato
Maria eduarda Rie miyazato
11/06/2024
São muito atenciosos e respondem rápido. Conseguiram sanar minhas duvidas e explicam tudo bem detalhado para não ter desentendimento! Recomendo
Eduardo Wagner
Eduardo Wagner
10/06/2024
Fui tratado com muita presteza, realmente um ótimo atendimento. Foram muito eficazes na abertura e sucesso da ação pretendida contra companhia aérea. Recomendo a utilização de seus serviços.
armando cavani jorge
armando cavani jorge
10/06/2024
O escritório de advocacia Rosenbaum foi honesto com relação ao percentual cobrado no final do processo e sobre o prazo da causa, o que me deixou satisfeito com o trabalho executado.
DAIANA MENDES
DAIANA MENDES
10/06/2024
Tive um ótimo atendimento desde o início até o final do processo, os retornos sobre minhas dúvidas sempre foram rápidos e assertivos é só tenho a agradecer.
Eveline Martins
Eveline Martins
06/06/2024
Tivemos nosso voo da companhia Aérea Azul cancelado em março de 2020, quando retornávamos de Portugal, em decorrência da pandemia. Contatamos alguns advogados, sobre a possibilidade de entrarmos com processo contra a referida companhia aérea e fomos informados que seria causa perdida. Alguns dias depois, nos contatou o escritório Rosenbaum advogados, nos oferecendo processarmos a Azul, sem nenhum custo em caso de perda e em caso de sucesso, pagaríamos 30% do montante. Obtivemos sucesso em ganhar o processo por danos materiais e fomos ressarcidos.
Sandra Moutinho
Sandra Moutinho
04/06/2024
Só tenho a agradecer pelo excelente serviço prestado. Justiça foi feita. Profissionais super competentes! Super recomendo!
Flavio C
Flavio C
03/06/2024
Trabalho de extrema qualidade!
Caroline Rodrigues Silva
Caroline Rodrigues Silva
29/05/2024
Minha experiência foi excelente. Entrei com dois processos, ambos ganhos, e um deles foi finalizado hoje. As pessoas sempre foram atenciosas e informativas, e o primeiro processo foi concluído antes dos 12 meses, prazo máximo informado no início do contato. É uma empresa que eu usaria novamente e, com certeza, recomendarei aos amigos. Entrar com ações na justiça não é algo que fazemos de bom grado, mas, quando nossos direitos são violados, é importante ter uma empresa de qualidade nos representando. Obrigada!
ROSENBAUM ADVOGADOS

Fale com a nossa equipe de especialistas, e dê o primeiro passo rumo à solução dos seus desafios.

FALE CONOSCO
Relate seu caso online
Shares
Atendimento Rosenbaum Advogados

Atendimento Rosenbaum Advogados

Olá! Podemos ajudá-lo(a)? Teremos prazer em esclarecer suas dúvidas.
Whatsapp