Home / Artigos e Noticias / PL quer proibir reajuste do seguro de vida para idosos

PL quer proibir reajuste do seguro de vida para idosos

Imprensa
reajuste-do-seguro-de-vida-para-idosos
Avatar

Redação

abril 3, 2024

Está em análise na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 754/24, que busca proibir o reajuste do seguro de vida para idosos com mais de 60 anos que tenham vínculo com a seguradora há mais de dez anos.

O PL 754/24 altera o Código Civil e tem sido o tópico de muitas discussões e as opiniões sobre o tema são variadas. Por isso, a InfoMoney reuniu alguns especialistas para esclarecer as principais dúvidas acerca do texto.

Em uma matéria carregada de informação relevante, o advogado Léo Rosenbaum, que é especialista em Direito Securitário e CEO da Rosenbaum Advogados, traz reflexões valiosas sobre o PL e suas possíveis implicações.

Confira um resumo:

Por que limitar o reajuste do seguro de vida para idosos?

Existe uma expectativa de que na velhice seja possível descansar e colher os frutos de anos de trabalho. Mas, na verdade, os idosos muitas vezes se deparam com obstáculos financeiros.

Os serviços destinados à idosos, como o seguro de vida por exemplo, são muito caros. E, para uma pessoa que já está em um estágio avançado da velhice, fica difícil trabalhar para sustentar todos esses gastos.

Quando tem uma aposentadoria, o dinheiro não é suficiente.

Por isso, e levando em consideração o aumento da longevidade e a crescente no número de pessoas idosas no Brasil (que, segundo o IBGE, foi de 57,4% em relação a 2010), é necessário mudar.

E o PL 754/24 quer justamente aliviar essa pressão financeira para os idosos.

Objetivos do Projeto de Lei 754/24

O texto do PL 754/24, de autoria do deputado Jonas Donizette (PSB-SP), propõe uma alteração no Código Civil com o intuito de conter os aumentos consideráveis nos custos dos seguros de vida para os idosos.

Atualmente, ao atingirem os 60 anos, os segurados podem enfrentar reajustes que elevam o valor das parcelas em até cinco ou até mesmo dez vezes o valor original.

O advogado Mozar Carvalho ressalta que “este cenário coloca os idosos em uma posição de vulnerabilidade financeira, especialmente considerando que muitos já vivem com rendas fixas ou limitadas”.

Com a aprovação do PL, os segurados seriam protegidos, assim como os beneficiários de convênios médicos que, de acordo com a Agência Câmara, já contam com um regra similar: pessoas com mais de 60 anos não podem ter aumento por faixa etária.

A Lei dos Planos de Saúde prevê que a pessoa idosa contratante de seguro de vida tenha a mesma proteção dada a ela nos seguros de assistência à saúde.

Para a advogada Daniela Poli Vlavianos, o projeto de lei reflete a necessidade “de ajustes nas políticas de seguro para acomodar as vulnerabilidades específicas dos idosos, assegurando que eles possam manter seus seguros sem enfrentar dificuldades financeiras devido a reajustes elevados”.

Possíveis implicações do PL 754/24

A aprovação do PL 754/24 poderia gerar implicações tanto para os consumidores quanto para as seguradoras.

Por um lado, os idosos seriam beneficiados ao não enfrentarem mais reajustes abusivos nos prêmios de seguro de vida, permitindo-lhes manter suas apólices ativas sem o risco de impactos financeiros substanciais.

Por outro lado, as seguradoras precisariam ajustar seus modelos de negócio para acomodar essa mudança, o que poderia incentivar práticas de mercado mais justas e inovadoras.

Léo Rosenbaum ressalta que “é fundamental analisar o cenário atual, no qual observa-se uma escalada significativa dos custos de vida aos idosos”.

Mas, afinal, esse PL é benéfico?

Há quem argumente contra a aprovação do projeto, como o advogado Thiago Junqueira.

Para Junqueira, embora o projeto busque proteger os idosos de aumentos nos prêmios de seguro de vida, sua abordagem falha em reconhecer a complexidade do mercado de seguros.

Ele alerta para o risco de uma possível seleção adversa do risco, afastando os jovens e comprometendo a viabilidade do setor de seguros de vida no Brasil.

Contrapondo essa visão, Rosenbaum argumenta que é fundamental analisar o cenário atual, onde os custos de vida para os idosos têm aumentado significativamente.

“Essa medida traz à tona a necessidade de equilibrar a proteção aos consumidores idosos, garantindo que o seguro de vida permaneça acessível e sustentável financeiramente para este segmento da população”, diz o especialista.

O Projeto de Lei 754/24 representa um esforço legislativo para lidar com uma questão premente que afeta os idosos no Brasil.

Sua eventual aprovação pode não apenas proteger os idosos de aumentos injustificados nos custos do seguro de vida, mas também promover uma maior equidade e justiça no mercado de seguros como um todo.

Se você deseja ler a matéria original na íntegra e conferir a participação especial do advogado Léo Rosenbaum, acesse o link abaixo:

Leia a matéria original na InfoMoney

Nós, do escritório Rosenbaum Advogados, continuamos comprometidos em acompanhar de perto essas questões e defender os interesses de nossos clientes.

Se você precisa de orientação jurídica sobre questões relacionadas a seguros ou qualquer outra área do Direito, entre em contato conosco.

Avatar

Redação

MAIS ARTIGOS

Notícias e Artigos relacionados

Nossa reputação é de excelência em serviços jurídicos

Avaliação dos clientes
Maria eduarda Rie miyazato
Maria eduarda Rie miyazato
11/06/2024
São muito atenciosos e respondem rápido. Conseguiram sanar minhas duvidas e explicam tudo bem detalhado para não ter desentendimento! Recomendo
Eduardo Wagner
Eduardo Wagner
10/06/2024
Fui tratado com muita presteza, realmente um ótimo atendimento. Foram muito eficazes na abertura e sucesso da ação pretendida contra companhia aérea. Recomendo a utilização de seus serviços.
armando cavani jorge
armando cavani jorge
10/06/2024
O escritório de advocacia Rosenbaum foi honesto com relação ao percentual cobrado no final do processo e sobre o prazo da causa, o que me deixou satisfeito com o trabalho executado.
DAIANA MENDES
DAIANA MENDES
10/06/2024
Tive um ótimo atendimento desde o início até o final do processo, os retornos sobre minhas dúvidas sempre foram rápidos e assertivos é só tenho a agradecer.
Eveline Martins
Eveline Martins
06/06/2024
Tivemos nosso voo da companhia Aérea Azul cancelado em março de 2020, quando retornávamos de Portugal, em decorrência da pandemia. Contatamos alguns advogados, sobre a possibilidade de entrarmos com processo contra a referida companhia aérea e fomos informados que seria causa perdida. Alguns dias depois, nos contatou o escritório Rosenbaum advogados, nos oferecendo processarmos a Azul, sem nenhum custo em caso de perda e em caso de sucesso, pagaríamos 30% do montante. Obtivemos sucesso em ganhar o processo por danos materiais e fomos ressarcidos.
Sandra Moutinho
Sandra Moutinho
04/06/2024
Só tenho a agradecer pelo excelente serviço prestado. Justiça foi feita. Profissionais super competentes! Super recomendo!
Flavio C
Flavio C
03/06/2024
Trabalho de extrema qualidade!
Caroline Rodrigues Silva
Caroline Rodrigues Silva
29/05/2024
Minha experiência foi excelente. Entrei com dois processos, ambos ganhos, e um deles foi finalizado hoje. As pessoas sempre foram atenciosas e informativas, e o primeiro processo foi concluído antes dos 12 meses, prazo máximo informado no início do contato. É uma empresa que eu usaria novamente e, com certeza, recomendarei aos amigos. Entrar com ações na justiça não é algo que fazemos de bom grado, mas, quando nossos direitos são violados, é importante ter uma empresa de qualidade nos representando. Obrigada!
ROSENBAUM ADVOGADOS

Fale com a nossa equipe de especialistas, e dê o primeiro passo rumo à solução dos seus desafios.

FALE CONOSCO
Relate seu caso online
Shares
Atendimento Rosenbaum Advogados

Atendimento Rosenbaum Advogados

Olá! Podemos ajudá-lo(a)? Teremos prazer em esclarecer suas dúvidas.
Whatsapp