Home / Artigos e Noticias / Ethiopian Airlines é condenada a pagar Indenização por falha em fornecer alimentação especial

Ethiopian Airlines é condenada a pagar Indenização por falha em fornecer alimentação especial

Direito Aéreo
Passageiro da Ethiopian Airlines é forçado a jejuar por 15 horas.
Avatar

Redação

julho 4, 2024

Viajar com a certeza de que nossas necessidades serão atendidas é um direito de todo consumidor. Mas, recentemente, um passageiro enfrentou um grande transtorno ao viajar pela Ethiopian Airlines, devido à falha da companhia em fornecer a alimentação kosher solicitada. Este artigo detalha os acontecimentos desde a tentativa de resolução amigável até a decisão favorável do tribunal.

O passageiro, seguidor do judaísmo ortodoxo, adquiriu passagens pela Ethiopian Airlines, especificando a necessidade de alimentação kosher. A companhia aérea confirmou o fornecimento desse serviço, gerando uma expectativa legítima no cliente. No entanto, ao embarcar, ele constatou que a alimentação especial não estava disponível, sendo forçado a jejuar por mais de 15 horas durante o voo.

O impacto dessa situação foi significativo. Viajar por longas horas sem alimentação adequada pode causar desconforto físico e emocional, especialmente quando há uma expectativa previamente estabelecida e confirmada pela companhia aérea. Esse jejum forçado comprometeu a experiência de viagem do passageiro, aumentando seu nível de estresse e insatisfação.

Inconformado com a situação, o passageiro buscou resolver a questão diretamente com a Ethiopian Airlines. Foram feitas várias tentativas de contato para que a empresa corrigisse a falha e oferecesse algum tipo de compensação pelo transtorno causado.

Infelizmente, todas as tentativas foram infrutíferas. A falta de resposta adequada por parte da companhia aumentou ainda mais o desconforto e a frustração do cliente.

As tentativas incluíram e-mails e ligações, onde o passageiro explicou detalhadamente a situação e a importância da alimentação kosher para ele. A resposta da empresa foi insatisfatória e, em alguns casos, inexistente, o que demonstrou uma falta de compromisso com o bem-estar do cliente e uma falha grave no atendimento ao consumidor.

A decisão de buscar um advogado

Sem outra alternativa, o passageiro decidiu procurar a orientação de um advogado especializado em direitos do consumidor e em ações contra companhias aéreas.

O advogado avaliou o caso e verificou que havia uma clara falha na prestação de serviço, além de um descumprimento das obrigações contratuais por parte da Ethiopian Airlines. Orientado pelo advogado, o passageiro optou por acionar a Justiça, buscando a reparação pelos danos sofridos.

O advogado destacou que o fornecimento de alimentação especial não é um luxo, mas sim uma necessidade fundamental, especialmente para aqueles que seguem restrições alimentares religiosas rigorosas. A falta desse serviço não apenas causou desconforto, mas também violou os direitos do consumidor de ter suas necessidades respeitadas e atendidas.

Na ação, foi solicitado o pagamento de indenização por danos morais, no valor de R$10 mil, devido ao transtorno causado pela falta de alimentação especial.

Durante o processo, foram apresentados documentos que comprovavam a solicitação da alimentação kosher e a confirmação por parte da companhia aérea. Além disso, testemunhas foram ouvidas para atestar o impacto negativo que a falta da refeição teve sobre o passageiro. Esses elementos foram cruciais para estabelecer a responsabilidade da Ethiopian Airlines.

Contestação da Empresa

A Ethiopian Airlines apresentou defesa, alegando que o voo foi realizado em total segurança, conforme a reserva original, e que não houve qualquer reclamação do passageiro em relação aos horários ou conexões. Além disso, a empresa afirmou que a refeição kosher foi fornecida no voo de volta. Com base nisso, a companhia alegou que não havia motivos para a indenização solicitada.

No entanto, a defesa não conseguiu justificar a falha no fornecimento da refeição kosher no voo de ida. A tentativa de minimizar a gravidade da situação e de se eximir de responsabilidade não foi suficiente para convencer o tribunal. A alegação de que a refeição foi fornecida no voo de volta não compensava o jejum forçado que o passageiro enfrentou anteriormente.

Após analisar o caso, o juiz Dr. Paulo Bernardi Baccarat, da 16ª Vara Cível de São Paulo, decidiu em favor do passageiro. Na sentença, foi reconhecida a falha na prestação de serviço da Ethiopian Airlines. O juiz destacou que a companhia, ao confirmar a disponibilidade de alimentação kosher e não fornecê-la, criou uma expectativa no consumidor que não foi atendida.

A decisão determinou que a Ethiopian Airlines pagasse uma indenização de R$10 mil, corrigida monetariamente pelo IPCA desde a data da sentença, além de juros legais desde a citação. A empresa também foi condenada a arcar com as despesas processuais e honorários advocatícios, fixados em 20% do valor da condenação.

Principais informações sobre o caso

O caso foi julgado em 28 de junho de 2024, pelo juiz Dr. Paulo Bernardi Baccarat, na 16ª Vara Cível de São Paulo. O processo de número 1036092-14.2024.8.26.0100 resultou na condenação da Ethiopian Airlines a pagar uma indenização por danos morais ao passageiro, devido à falha na prestação de serviços. A decisão ainda está sujeita a recurso nos tribunais superiores.

Avatar

Redação

MAIS ARTIGOS

Notícias e Artigos relacionados

Nossa reputação é de excelência em serviços jurídicos

Avaliação dos clientes
Joao Emmanuel
Joao Emmanuel
11/07/2024
Trustindex verifica se a fonte original da avaliação é Google.
Tive uma empecilho com a United e a Rosenbaum foi bastante rápida e agil para cuidar do meu caso. Escritório muito prestativo e claro durante todo processo.
Matheus Garcia
Matheus Garcia
11/07/2024
Trustindex verifica se a fonte original da avaliação é Google.
O serviço de advocacia foi excelente e meu processo foi resolvido com êxito. Parabéns a toda equipe.
Amanda Evangelista Gaddini
Amanda Evangelista Gaddini
10/07/2024
Trustindex verifica se a fonte original da avaliação é Google.
Por meio de uma amiga, conhece a Rosenbaum advogados. Este ano tive um problema em uma viagem de Orlando para Sp. Devido a um erro na Delta e consequentemente na Latam perdi meu voo e quase nao consegui voltar para SP a tempo. Nao achei que poderia dar alguma coisa, mas após conversar com os advogados da Rosebaum que me informaram tudo corretamente como funciona cada passo, acabei entrando em processo com essas duas empresas. O escritório e excelente, nao nos deixam sem respostas, todas as duvidas que tive foram todas esclarecidas, tiveram a maior paciencia comigo durante todo o processo. Cada passo que era esclarecido entre a empresa e os advogados eles sempre me deram o feedback. Eu só tenho a agradecer, estamos na segunda etapa mais estou muito confiante que estou em ótimas mãos para cuidar desse processo. Amanda
Gustavo Kanashiro
Gustavo Kanashiro
09/07/2024
Trustindex verifica se a fonte original da avaliação é Google.
Estou muito satisfeito com o resultado e com o profissionalismo demonstrado pela equipe da Rosenbaum Advogados. Muito obrigado
Roberta Bezerra
Roberta Bezerra
08/07/2024
Trustindex verifica se a fonte original da avaliação é Google.
Excelente a minha experiência com essa empresa de advocacia ! Eles são super atenciosos e respondem sempre as mensagens. Os processos de envio dos documentos são simplificados. Recomendo MUITO !
Adailton Alves dos Santos
Adailton Alves dos Santos
01/07/2024
Trustindex verifica se a fonte original da avaliação é Google.
Rosenbaum é mais que uma empresa, é um grupo de amigos preocupados com seu bem estar.
Henrique Cerquinho
Henrique Cerquinho
01/07/2024
Trustindex verifica se a fonte original da avaliação é Google.
Ótima experiência, nos ajudaram em todo o caminho do processo, sem riscos e tudo bem explicado.
ROSENBAUM ADVOGADOS

Fale com a nossa equipe de especialistas, e dê o primeiro passo rumo à solução dos seus desafios.

FALE CONOSCO
Relate seu caso online
Shares
Atendimento Rosenbaum Advogados

Atendimento Rosenbaum Advogados

Olá! Podemos ajudá-lo(a)? Teremos prazer em esclarecer suas dúvidas.
Whatsapp