Home / Artigos e Noticias / British Airways e Agência de Turismo são condenadas após passageiros não conseguirem viajar

British Airways e Agência de Turismo são condenadas após passageiros não conseguirem viajar

Direito Aéreo
Família descobre que voo da British Airways comprado pela Sete Mares Turismo foi cancelado.
Avatar

Redação

junho 25, 2024

Recentemente, um grupo de passageiros que comprou passagens aéreas através de agência de turismo para voar com a British Airways experimentou uma verdadeira odisseia ao enfrentar o cancelamento de seu voo.

Eles tinham planos meticulosamente elaborados para visitar Paris em janeiro de 2022, mas, no dia da viagem, foram surpreendidos com a notícia de que seu voo havia sido cancelado.

O valor investido foi significativo, totalizando R$107.805,05, e a resposta inicial das empresas foi a oferta de um crédito para futuras viagens até setembro de 2023. No entanto, esse crédito nunca foi disponibilizado, deixando os consumidores frustrados e sem alternativas imediatas.

Os passageiros tentaram resolver o problema diretamente com a British Airways e a agência, na esperança de obter o reembolso ou uma solução viável. A companhia aérea informou que o cancelamento se deu por motivos operacionais e que as agências de turismo foram notificadas prontamente.

Além disso, a British Airways alegou que a família dos passageiros desistiu de reemitir os bilhetes após o cancelamento, complicando ainda mais a situação.

A agência, por sua vez, argumentou que não tinha responsabilidade direta sobre o cancelamento, pois atuava apenas como intermediária na venda dos bilhetes. Ambas as empresas contestaram a responsabilidade pelo reembolso integral.

Disputa judicial contra a British Airways e a Agência de Turismo

Sem sucesso nas tentativas de resolução amigável, os passageiros decidiram buscar a orientação de um advogado especializado em direitos do consumidor e ações contra companhias aéreas. Foi então que decidiram entrar com uma ação judicial para garantir seus direitos.

A situação vivida pelos passageiros é um exemplo claro de como as falhas operacionais e a má gestão de reembolsos podem causar prejuízos significativos aos consumidores. O cancelamento do voo pela British Airways, seguido pela promessa não cumprida de reembolso através da agência, mostrou uma falta de consideração pelas necessidades e direitos dos passageiros.

O valor substancial de R$107.805,05 investido pelos passageiros foi deixado em aberto por um longo período, causando não apenas transtornos financeiros, mas também emocionais. As empresas envolvidas tentaram se eximir de suas responsabilidades, deixando os passageiros sem outra alternativa senão buscar justiça através de uma ação judicial.

O caso foi levado ao Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, onde os passageiros buscaram a condenação das rés ao pagamento de indenização pelos danos materiais sofridos. Durante o processo, a British Airways apresentou contestação, mas não conseguiu comprovar que havia efetuado os reembolsos devidos.

A British Airways e a agência apresentaram suas defesas, argumentando que a responsabilidade pelo cancelamento e pelo reembolso não era delas. A British Airways alegou que parte dos bilhetes havia sido reembolsada e que a agência de viagens não tinha fornecido os documentos necessários para concluir o restante dos reembolsos.

Após uma análise detalhada dos fatos, o juiz decidiu em favor dos passageiros. O tribunal reconheceu a relação de consumo entre as partes e a responsabilidade solidária das empresas envolvidas.

A decisão foi clara: ambas as empresas deveriam ressarcir os passageiros pelo valor total de R$107.805,05, corrigidos monetariamente e com juros de mora de 1% ao mês desde a data da citação.

Essa decisão não só garantiu a compensação financeira para os passageiros, mas também reforçou a importância da assistência jurídica em casos de litígio contra grandes companhias aéreas.

Principais detalhes do caso

A sentença foi proferida pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, na 6ª Vara Cível, sob o número do processo 1060034-12.2023.8.26.0100, julgado pela juíza Renata Barros Souto Maior Baiao em 20 de junho de 2024. A sentença ainda está sujeita a recurso, permitindo que as empresas recorram aos tribunais superiores.

Este caso ressalta a importância crucial da assistência jurídica para consumidores lesados. Sem a orientação de advogados especializados, os passageiros poderiam ter enfrentado ainda mais dificuldades para reivindicar seus direitos.

A decisão favorável não apenas garantiu o reembolso devido, mas também estabeleceu um precedente importante para outros consumidores que possam enfrentar situações semelhantes.

A justiça serviu como um meio de equidade, garantindo que os passageiros fossem devidamente compensados pelo tratamento inadequado e pelas falhas das empresas. A ação judicial destacou a necessidade de uma abordagem proativa e bem informada ao lidar com disputas de consumo, especialmente em casos que envolvem grandes corporações.

Avatar

Redação

MAIS ARTIGOS

Notícias e Artigos relacionados

Nossa reputação é de excelência em serviços jurídicos

Avaliação dos clientes
Joao Emmanuel
Joao Emmanuel
11/07/2024
Trustindex verifica se a fonte original da avaliação é Google.
Tive uma empecilho com a United e a Rosenbaum foi bastante rápida e agil para cuidar do meu caso. Escritório muito prestativo e claro durante todo processo.
Matheus Garcia
Matheus Garcia
11/07/2024
Trustindex verifica se a fonte original da avaliação é Google.
O serviço de advocacia foi excelente e meu processo foi resolvido com êxito. Parabéns a toda equipe.
Amanda Evangelista Gaddini
Amanda Evangelista Gaddini
10/07/2024
Trustindex verifica se a fonte original da avaliação é Google.
Por meio de uma amiga, conhece a Rosenbaum advogados. Este ano tive um problema em uma viagem de Orlando para Sp. Devido a um erro na Delta e consequentemente na Latam perdi meu voo e quase nao consegui voltar para SP a tempo. Nao achei que poderia dar alguma coisa, mas após conversar com os advogados da Rosebaum que me informaram tudo corretamente como funciona cada passo, acabei entrando em processo com essas duas empresas. O escritório e excelente, nao nos deixam sem respostas, todas as duvidas que tive foram todas esclarecidas, tiveram a maior paciencia comigo durante todo o processo. Cada passo que era esclarecido entre a empresa e os advogados eles sempre me deram o feedback. Eu só tenho a agradecer, estamos na segunda etapa mais estou muito confiante que estou em ótimas mãos para cuidar desse processo. Amanda
Gustavo Kanashiro
Gustavo Kanashiro
09/07/2024
Trustindex verifica se a fonte original da avaliação é Google.
Estou muito satisfeito com o resultado e com o profissionalismo demonstrado pela equipe da Rosenbaum Advogados. Muito obrigado
Roberta Bezerra
Roberta Bezerra
08/07/2024
Trustindex verifica se a fonte original da avaliação é Google.
Excelente a minha experiência com essa empresa de advocacia ! Eles são super atenciosos e respondem sempre as mensagens. Os processos de envio dos documentos são simplificados. Recomendo MUITO !
Adailton Alves dos Santos
Adailton Alves dos Santos
01/07/2024
Trustindex verifica se a fonte original da avaliação é Google.
Rosenbaum é mais que uma empresa, é um grupo de amigos preocupados com seu bem estar.
Henrique Cerquinho
Henrique Cerquinho
01/07/2024
Trustindex verifica se a fonte original da avaliação é Google.
Ótima experiência, nos ajudaram em todo o caminho do processo, sem riscos e tudo bem explicado.
ROSENBAUM ADVOGADOS

Fale com a nossa equipe de especialistas, e dê o primeiro passo rumo à solução dos seus desafios.

FALE CONOSCO
Relate seu caso online
Shares
Atendimento Rosenbaum Advogados

Atendimento Rosenbaum Advogados

Olá! Podemos ajudá-lo(a)? Teremos prazer em esclarecer suas dúvidas.
Whatsapp