Home Artigos e notícias Viagem de férias: 5 dicas para evitar transtornos nos aeroportos  

Viagem de férias: 5 dicas para evitar transtornos nos aeroportos  

22 de maio de 2019

Transtornos e prejuízos causados por conduta abusiva das companhias aéreas podem atrapalhar a viagem de férias. Mas, conhecendo os Direitos do Passageiro Aéreo e estando orientado por advogado especializado na área, o consumidor pode reverter judicialmente a situação e conseguir indenização por danos morais e danos materiais.

Viagem de férias é sinônimo de diversão, descanso e planejamento. Mas, a realidade dos aeroportos nacionais e mesmo os internacionais, nem sempre permite que as viagens saiam como o planejado. Diversas são as situações em que o passageiro sofre transtornos antes mesmo de embarcar e com isso, tem os seus direitos do passageiro aéreo e direitos do consumidor violados.

Os principais casos de violação dos direitos dos passageiros aéreos, sobretudo em viagem de férias, são: cancelamento de voo e atraso de voo unilateralmente pela companhia; overbooking ou preterição de embarque e extravio de bagagem. Nesses casos, é recomendável que o passageiro contate um advogado especializado para que, por meios judiciais, possa responsabilizar as companhias por quaisquer transtornos causados e receber indenização por danos morais e danos materiais.

Confira abaixo 5 importantes dicas que podem evitar ou minimizar possíveis transtornos em uma viagem de férias:

1) Check-in

É importante fazer o check-in com antecedência em relação ao horário de embarque. As companhias disponibilizam o check-in online, o que faz com que o passageiro não enfrente filas e perca tempo. Sobretudo em época de viagem de férias, os aeroportos ficam mais cheios e os funcionários das companhias ficam mais atarefados.

2) Overbooking ou preterição de embarque

Há maior chance de se evitar o overbooking para aqueles que se anteciparem no check-in. Como é época de férias, os voos ficam mais cheios e os últimos a se apresentarem nos balcões têm mais chance de perder a viagem por overbooking e não conseguir ser realocado tão facilmente.

3) Assistência em caso de atraso ou cancelamento de voo

O passageiro tem direito a receber assistência por parte da companhia de acordo com o tempo de espera decorrente do atraso de voo ou do cancelamento de voo. Segue a descrição dos serviços de acordo com as normas da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC):

– após 1h de espera: comunicação e informação
– entre 2h e 4h de espera: alimentação
– mais do que 4h de espera: hospedagem e transporte

4) Extravio de bagagem

É, sem dúvida, um transtorno enorme ao passageiro ter a mala de viagem de férias extraviada. Seja na ida, pois ficará sem os pertences na chegada, ou na volta, em que foram feitas compras. A chance de ocorrer extravio de bagagem no período de férias é relativamente maior, dada a grande movimentação de pessoas nos aeroportos.

É importante o passageiro estar atento à política das companhias aéreas de ressarcimento dos prejuízos e conhecer as normas determinadas pela ANAC para casos de perda ou avaria da bagagem.

5) Perda de conexão

O passageiro pode perder um voo de conexão devido a um atraso de voo indevido. Em muitos casos, isso pode atrapalhar todo o planejamento da viagem de férias e trazer prejuízos materiais e morais ao passageiro.

O que fazer quando há violação dos direitos do consumidor?

Por mais que cada caso tenha suas particularidades, o consumidor pode recorrer judicialmente para conseguir ressarcimento dos transtornos sofridos durante a viagem de férias. Ao relatar o ocorrido a um advogado especializado em Direitos dos Passageiros Aéreos, o viajante estará orientado a saber como proceder para ter mais chances de êxito em caso de ação judicial.

Conhecer os direitos do passageiro aéreo faz com que o consumidor evite problemas perante as companhias aéreas e possa saber como agir para responsabilizar a mesma por condutas abusivas e assim, receber indenização por danos morais e danos materiais.

A partir do relato do seu caso através do nosso formulário de contato, WhatsApp e/ou telefone (11)3181-5581, teremos satisfação em orientá-lo e analisar se seu caso é passível de indenização. O Escritório Rosenbaum Advogados possui especialidade e vasta experiência em Direitos do Passageiro Aéreo.

Imagem:

0Shares
0