Home / Advogado Especialista em Casos de Cartão de Crédito / Processo de chargeback de cartão de crédito: como recuperar valores retidos e buscar indenização

Processo de chargeback de cartão de crédito: como recuperar valores retidos e buscar indenização

Se você já passou pelo incômodo de ter valores retidos indevidamente em transações com cartão de crédito, saiba que não está sozinho. O chargeback é um tema que gera muitas dúvidas e preocupações tanto para consumidores quanto para comerciantes.

No escritório Rosenbaum Advogados, entendemos os desafios enfrentados nesse processo e estamos aqui para esclarecer essas dúvidas. Com nossa assessoria especializada e vasta experiência em casos de chargeback, estamos prontos para explicar como recuperar os valores retidos injustamente.

Siga na leitura!

Como lidar com as retenções indevidas de valores pelo cartão de crédito?

O chargeback é um procedimento pelo qual o titular de um cartão de crédito contesta uma compra junto ao banco emissor, buscando o estorno do valor transacionado.

No entanto, em algumas situações, ocorrem retenções indevidas de valores por parte dos cartões de crédito, causando transtornos tanto para consumidores quanto para comerciantes. Essas retenções podem ocorrer devido a erros no processamento da compra, fraudes ou desacordos comerciais.

Para lidar com retenções indevidas de valores, é importante agir prontamente.

O primeiro passo é entrar em contato com a administradora do cartão de crédito para relatar o problema e solicitar o estorno do valor retido. É fundamental fornecer todas as informações relevantes, como comprovantes de pagamento e detalhes da transação.

Caso a administradora não resolva a situação de forma satisfatória, é recomendável buscar assessoria jurídica especializada para orientar sobre as medidas legais a serem tomadas.

Entenda o processo de contestação de pagamentos (chargeback)

A contestação de pagamento, conhecida como chargeback, é um recurso disponível para os titulares de cartões de crédito que desejam contestar uma transação realizada. Esse processo permite que o titular do cartão solicite o estorno do valor ao banco emissor, alegando motivos como fraudes, cobranças indevidas ou problemas com a qualidade do produto ou serviço adquirido.

O processo de contestação de pagamentos por chargeback envolve algumas etapas.

Primeiramente, o titular do cartão deve entrar em contato com o banco emissor e informar sobre a transação contestada, apresentando os motivos que embasam a solicitação de estorno. Em seguida, o banco analisará as informações fornecidas e poderá solicitar documentos adicionais para fundamentar a contestação.

Após a análise, o banco emitirá uma decisão sobre o chargeback. Caso a solicitação seja aceita, o valor da transação será estornado para o titular do cartão. Por outro lado, se a solicitação for negada, o titular do cartão ainda poderá buscar outras vias para resolver a questão, como buscar assessoria jurídica e recorrer aos órgãos de defesa do consumidor.

O passo a passo do processo de chargeback

O processo de chargeback envolve diversas etapas que devem ser seguidas para contestar uma transação e buscar o estorno do valor. Vamos detalhar o passo a passo desse processo para que você possa entender melhor como funciona:

processo-chargeback-recuperacao-valores-indenizacao
Para evitar a retenção indevida de valores, é necessário entender o proceso de chargeback. | Imagem: Freepik (tirachardz)
  1. Identificação do problema: o titular do cartão deve identificar o motivo pelo qual deseja contestar a transação, seja por fraude, erro no processamento da compra ou desacordo comercial.
  2. Contato com o banco emissor: o titular do cartão entra em contato com o banco emissor e relata o problema, fornecendo todas as informações relevantes, como número do cartão, data da transação, valor e motivo da contestação.
  3. Envio de documentação: em alguns casos, o banco pode solicitar documentação adicional para embasar a contestação, como comprovantes de pagamento, extratos bancários ou registros de comunicação com o comerciante.
  4. Análise do banco emissor: o banco emissor analisa as informações e a documentação apresentada pelo titular do cartão para avaliar a procedência da contestação.
  5. Decisão do banco: com base na análise realizada, o banco emissor emite uma decisão sobre o chargeback, determinando se o estorno será realizado ou não.

É importante ressaltar que cada banco pode ter procedimentos específicos em relação ao chargeback, por isso é fundamental seguir as orientações fornecidas pela instituição financeira. Caso a solicitação de chargeback seja negada, o titular do cartão ainda pode buscar outras medidas legais para reaver o valor contestado.

Quem é responsável pelos danos causados no chargeback?

A responsabilidade pode variar dependendo do motivo da contestação e das circunstâncias envolvidas.

No caso de transações fraudulentas, em que o titular do cartão não autorizou a compra, a responsabilidade recai sobre o comerciante que não adotou medidas adequadas de segurança para evitar a fraude. Nesses casos, o comerciante pode ser responsabilizado pelos prejuízos causados ao titular do cartão.

Responsabilidade do banco pelo chargeback

Já nos casos de erros no processamento da compra, como cobranças em valores incorretos, a responsabilidade pode ser atribuída ao banco emissor do cartão de crédito, que deve garantir a correta realização das transações.

No entanto, é importante ressaltar que cada situação é única e pode envolver diferentes responsabilidades. Por isso, é recomendável buscar assessoria jurídica especializada para avaliar o caso específico e orientar sobre os direitos e responsabilidades envolvidos no chargeback.

Desafios da contestação de compras em lojas virtuais

As lojas virtuais enfrentam desafios específicos quando se trata de contestação de compras por chargeback. Dentre os principais desafios estão:

  1. Dificuldade na comprovação da entrega: nas transações realizadas em lojas virtuais, a comprovação da entrega do produto ou serviço pode ser mais complexa do que em compras presenciais. Isso pode dificultar a defesa do comerciante em casos de contestação de compra.
  2. Aumento do risco de fraudes: as lojas virtuais estão mais suscetíveis a fraudes, pois é mais difícil verificar a identidade do comprador e a autenticidade das informações fornecidas. Isso pode levar a um maior número de contestações de compra e chargebacks.

Para enfrentar esses desafios, é fundamental que as lojas virtuais adotem medidas de segurança adequadas, como a utilização de sistemas antifraude, verificação da identidade do comprador e adoção de políticas de troca e devolução transparentes.

Além disso, é importante que as lojas virtuais estejam preparadas para responder às contestações de compra e apresentar evidências que comprovem a legitimidade da transação.

Indenização nos casos de chargeback

Quando um chargeback é considerado válido, o valor da transação contestada é devolvido ao titular do cartão de crédito. No entanto, nos casos em que o chargeback é injustificado, ou seja, quando não há motivos válidos para a contestação, é possível reivindicar uma indenização pelos danos causados.

Para buscar uma indenização nos casos de chargeback indevido, pode ser necessário recorrer aos meios legais adequados. Por isso, é recomendável contar com assessoria jurídica especializada para avaliar o caso, reunir as evidências necessárias e representar o interessado perante as instâncias competentes.

recuperacao-valores-chargeback-indenizacao
Dependendo da situação, é possível obter uma indenização pelos danos sofridos. | Imagem: Freepik (freepik)

A indenização pode abranger não apenas o valor da transação contestada, mas também eventuais prejuízos adicionais causados pela contestação injustificada, como perda de lucros, danos à reputação do comerciante e despesas decorrentes do processo de contestação.

É importante ressaltar que cada caso é único e a viabilidade de reivindicar uma indenização dependerá das circunstâncias específicas envolvidas. Portanto, é recomendável buscar a orientação de um advogado especializado em questões de cartão de crédito para avaliar o caso e orientar sobre as melhores medidas a serem tomadas.

Conte com um advogado especializado em questões de cartões de crédito

Para lidar adequadamente com questões relacionadas a chargeback e outras questões de cartões de crédito, é altamente recomendável contar com um advogado especializado.

Um advogado com experiência em casos de chargeback poderá fornecer orientações jurídicas adequadas, avaliar a viabilidade de reivindicar uma indenização, representar o interessado perante as instâncias competentes e buscar a melhor solução para o caso.

Esse profissional possui conhecimento detalhado das leis e regulamentações aplicáveis, bem como das melhores estratégias para defender os direitos do consumidor ou do comerciante em casos de chargeback.

Ele poderá analisar os documentos e evidências apresentados, elaborar as petições e recursos necessários e acompanhar todo o processo até a resolução final.

O que é a retenção de valores pelo cartão de crédito?

A retenção de valores pelo cartão de crédito ocorre quando determinado valor é bloqueado ou retido temporariamente na conta do cliente pelo banco emissor do cartão, geralmente como medida de segurança ou para verificar a autenticidade da transação.

Como posso contestar um pagamento por chargeback?

Para contestar um pagamento por chargeback, você deve entrar em contato com o banco emissor do seu cartão de crédito e relatar a transação que você deseja contestar. O banco iniciará uma investigação para avaliar a validade da contestação.

Quais são os passos envolvidos no processo de chargeback?

O processo de chargeback geralmente envolve a abertura da contestação pelo titular do cartão junto ao banco emissor, a coleta de informações e documentos relevantes pelas partes envolvidas (titular do cartão, banco, vendedor) e a análise da bandeira do cartão para tomar uma decisão.

Quem é responsável pelos danos causados no chargeback?

A responsabilidade pelos danos causados no chargeback pode variar dependendo das circunstâncias. Em geral, quando ocorre um chargeback, o prejuízo financeiro recai sobre o vendedor ou comerciante que realizou a venda.

Quais são os desafios da contestação de compras em lojas virtuais?

Na contestação de compras em lojas virtuais, um dos desafios é reunir evidências suficientes para comprovar a legitimidade da transação. Além disso, o vendedor pode enfrentar dificuldades na recuperação dos valores retidos e na manutenção de uma boa reputação perante as bandeiras de cartão de crédito.

É possível obter indenização no caso de chargeback?

Em alguns casos, é possível buscar indenização no caso de chargeback. Isso dependerá das circunstâncias específicas do caso, como a existência de danos causados ao vendedor devido à contestação injusta.

Por que é importante contar com um advogado especialista em cartões de crédito?

Um advogado especialista em cartões de crédito possui o conhecimento jurídico necessário para auxiliar indivíduos e empresas na resolução de questões relacionadas a chargebacks, retenção de valores e outras disputas envolvendo cartões de crédito. Eles podem fornecer orientações legais e representação adequada para proteger os direitos e interesses dos clientes.

Ao preencher o formulário em nosso site, nossa equipe entrará em contato para orientá-lo sobre as medidas mais adequadas para o seu caso.

Você também pode nos contatar via Whatsapp, pelo telefone (11) 3181-5581 ou através do chat em nosso site durante o horário comercial.

Imagem em destaque: Freepik (cookie_studio)

Notícias e Artigos relacionados

Nossa reputação é de excelência em serviços jurídicos

Avaliação dos clientes
Rosana Silva
Rosana Silva
13/08/2021
O Plano de saúde negou o fornecimento de um medicamento. Foram muito rápidos e eficientes. Em menos de uma semana foi resolvido é eu já agendei o procedimento.
Renner Carvalho
Renner Carvalho
12/08/2021
Excelente Escritório de Advocacia, são bastante atenciosos e 100% confiável.
Maj Cav Luciano CECMA
Maj Cav Luciano CECMA
12/08/2021
Cancelamento de voo pela Latam de POA para MAO, no check-in, devido ao voo ter a aeronave trocada por um modelo que não permitia nosso pet. Fomos realocados em um voo no dia seguinte e acomodados em um hotel com as despesas pagas pela Latam. Danos morais para 4 passageiros. Excelente trabalho!
Rafael Camilo
Rafael Camilo
11/08/2021
Competentes, acessiveis e comprometidos com o objetivo!
Esther Chame
Esther Chame
11/08/2021
Excelente trabalho com eficiência e profissionalismo.
Silvia Tello
Silvia Tello
07/08/2021
Tive uma mala perdida em um vôo doméstico e a companhia aérea me deixou desamparada. Precisei de assistência jurídica para reclamar meus direitos e encontrei o Escritório Rosembaum que me auxiliou no caso. Desde o primeiro contato até a conclusão do processo foram extremamente profissionais e transparentes, esclarecendo minhas dúvidas, meus direitos e os trâmites do processo. Parabéns à toda equipe do Rosembaum Advogados pelo êxito na causa e pelo serviço de excelência prestado.
Cleia Costa
Cleia Costa
29/07/2021
Sou do Amazonas e encontrei o escritório através do Google. Desde o primeiro contato percebi a seriedade e o profissionalismo do Rosenbaum Advogados. Honestos e competentes. Super recomendo!
Elisa
Elisa
16/07/2021
O escritório foi bastante profissional e conseguiu a devida indenização da empresa aérea.
ROSENBAUM ADVOGADOS

Fale com a nossa equipe de especialistas, e dê o primeiro passo rumo à solução dos seus desafios.

FALE CONOSCO
Relate seu caso online
Atendimento Rosenbaum Advogados

Atendimento Rosenbaum Advogados

Olá! Podemos ajudá-lo(a)? Teremos prazer em esclarecer suas dúvidas.
Whatsapp