Home Artigos e notícias Vacina da gripe: saiba como será a campanha de 2021

Vacina da gripe: saiba como será a campanha de 2021

Ações de imunização para outras infecções, além da covid-19, continuam no Brasil e a campanha de vacinação contra a gripe já está em vigor.

19 de abril de 2021

string(4) "topo"

Diante do enfrentamento da pandemia de covid-19, garantir a proteção da população contra outras doenças é uma forma de prevenir possíveis complicações no quadro de saúde das pessoas e evitar a sobrecarga nos serviços de saúde. 

Nesse sentido, a campanha de vacinação contra a gripe começou e acontece de 12 de abril a 9 de julho de 2021

Entenda como essa vacina funciona e fique por dentro das datas da campanha.

O que é a gripe? 

A gripe é causada pelo vírus Influenza e pode ser dos tipos A ou B. Essas categorias se dividem em outros subtipos como o H1N1, que faz parte do grupo A, e o Yamagata, pertencente ao grupo B. 

Trata-se de uma doença respiratória transmitida por meio do contato com as secreções, os espirros e a tosse de um paciente que esteja infectado.

Normalmente, ela se manifesta com sintomas leves ou moderados, mas pode ter agravamento no quadro, evoluindo para pneumonia e até mesmo levar a óbito se não tratada corretamente.

Além disso, uma característica importante sobre esse vírus é que ele passa por constantes transformações e mutações, fazendo com que pessoas que já tiveram a doença, quando reinfectadas, voltem a apresentar novamente os sintomas no organismo.

Quais são os sintomas da gripe?

Cada pessoa manifesta a doença de uma maneira diferente. No entanto, de modo geral, quem for infectado pelo vírus Influenza apresenta sintomas como:

  • febre acima dos 38 °C;
  • dores no corpo;
  • dor de cabeça;
  • tosse seca;
  • dor de garganta;
  • coriza;
  • cansaço; 
  • mal-estar.

Como é realizado o tratamento contra a gripe?

A gripe costuma ser uma doença que, com o tempo, apresenta regressão dos sintomas que tendem a desaparecer cerca de 10 dias depois da infecção.

No entanto, não há remédios específicos que matam o vírus da gripe, mas existem medicamentos que aliviam os sintomas, controlando a temperatura corporal, a dor de cabeça e as dores no corpo.

Formas de prevenir o contágio

Pode ser transmitida de forma direta, por meio do contato de uma pessoa com outra que está infectada, ou de forma indireta, transmitida quando uma pessoa toca uma superfície ou objeto contaminado e depois leva as mão aos olhos, boca ou nariz.

Todavia, é possível tomar algumas medidas de prevenção como:

  • lavar as mãos com frequência;
  • limpar o nariz com lenço descartável;
  • passar álcool em gel nas mãos;
  • cobrir o nariz e a boca com a área do cotovelo ao tossir e espirrar;
  • evitar o compartilhamento de objetos de uso pessoal;
  • manter ambientes bem ventilados;
  • evitar o contato com pessoas doentes;
  • tomar a vacina contra a gripe anualmente.

O que é a vacina da gripe?

As vacinas contra a gripe são desenvolvidas com o vírus inativado, ou seja, com o vírus morto, o que as torna incapazes de causar a doença.

vacina-da-gripe-como-funciona
A vacina da gripe é importante para evitar a contaminação pelo vírus Influenza. | Imagem: Freepik (@freepik)

Por isso, a cada ano, a fórmula da vacina é alterada, acompanhando as cepas mais difundidas no período, conforme orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS)

Além disso, existem dois tipos vacinas disponíveis para aplicação na população:

  • vacina trivalente – é a disponível nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) para os grupos considerados de risco, mas também está presente nos serviços privados. Ela é produzida com duas cepas de vírus A e uma de vírus B; 
  • vacina quadrivalente – composta por duas cepas de vírus A e duas cepas de vírus B, está disponível apenas no sistema privado de saúde.

Como a vacina da gripe funciona?

A vacina age “ensinando” ao nosso corpo como combater a doença. As proteínas da cápsula do vírus inativado entram no organismo, que reage e produz anticorpos contra as cepas do vírus, aumentando o sistema imunológico.

Dessa forma, em caso de contágio, o organismo vacinado é capaz de conter a infecção e reduzir a replicação do vírus, diminuindo a gravidade da doença.

Também pode te interessar:

Plano de Vacinação contra a covid-19: direitos do cidadão ao se vacinar
Tire as dúvidas sobre as vacinas contra a covid-19
CoronaVAC: entenda como funciona a vacina contra o coronavírus

Quantas doses da vacina são aplicadas?

Em geral, a vacina deve ser aplicada em uma única dose e ser repetida todos os anos

No entanto, na primeira aplicação, normalmente realizada em crianças a partir de 6 meses, são necessárias duas doses com intervalo de 1 mês entre elas.

Vale ressaltar, que não existem contra indicações formais, portanto, não devem tomar a vacina apenas as pessoas que apresentarem reações alérgicas aos componentes ou à dose anterior. 

A vacina da gripe pode dar reação?

Sim. Porém, na grande maioria, são reações leves que desaparecem em até 48 horas. Nesses casos, de 15% a 20% dos vacinados relatam sentir dor, vermelhidão e endurecimento no local da aplicação

Outras manifestações como febre, mal-estar e dor muscular também são benignas e breves. Podem acontecer de seis a 12 horas após a vacinação e persistir por até dois dias. 

Todavia, essas adversidades são mais comuns àqueles que tomam pela primeira vez a vacina. Por ser composta pelo vírus morto, essas reações são uma resposta imune do corpo.

Enfim, é importante ressaltar que reações alérgicas à vacina da gripe são raríssimas.

Quem deve tomar a vacina da gripe?

Apesar de existir um grupo de maior risco, a vacina da gripe é indicada para todas as faixas etárias, tendo em vista que, quanto maior a cobertura vacinal menor será a propagação da doença.

No entanto, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza é destinada a vacinar o maior número de pessoas presentes no grupo prioritário

O Ministério da Saúde estima que, neste ano, 79,7 milhões de pessoas sejam imunizadas, seguindo o objetivo de vacinar pelo menos nove em cada dez pessoas pertencentes ao grupo de risco.

vacina-da-gripe-quem-pode-tomar
As doses serão oferecidas para idosos com mais de 60 anos e públicos de  outras faixas etárias. | Imagem: Freepik (@freepik)

Nesse sentido, a vacina está disponível gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para:

  • crianças de 6 meses a menores de 6 anos;
  • gestantes;
  • puérperas;
  • povos indígenas;
  • trabalhadores de saúde;
  • pessoas com 60 anos ou mais;
  • professores;
  • portadores de doenças crônicas não transmissíveis;
  • pessoas com deficiência permanente;
  • forças de segurança, de salvamento e armadas;
  • caminhoneiros;
  • trabalhadores do transporte coletivo de passageiros;
  • funcionários trabalhando em prisões e unidades de internação;
  • adolescentes cumprindo medidas socioeducativas em unidades de internação;
  • população privada de liberdade.

Vacina da gripe x covid-19

É possível identificar algumas relações dos sintomas da gripe com os da covid-19 e também encontrar semelhanças nas formas de prevenção dessas doenças.

Por ambas serem provenientes de um vírus, as formas de contágio e disseminação são parecidas e, quando contaminado, o indivíduo necessita de cuidados, podendo precisar de atendimento médico.

Em meio a esse cenário, a vacinação contra a gripe ganha um novo significado. Além de garantir a imunização para grande parte da população brasileira, estar vacinado contra a gripe é uma forma de evitar uma sobrecarga ainda maior nos sistemas de saúde, que estão lotados por conta da pandemia.

Ademais, o Ministério da Saúde recomenda que as vacinas contra a gripe e o coronavírus não sejam tomadas simultaneamente.

A recomendação é que, caso a data das vacinas seja a mesma, a pessoa dê prioridade à vacina contra a covid-19, tomando a vacina da gripe em um intervalo de no mínimo 14 dias entre elas.

Cronograma da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza 2021

Com início no dia 12 de abril e com previsão de terminar no dia 9 de julho, a campanha passou por algumas alterações neste ano com o objetivo de respeitar as medidas de prevenção à saúde contra o novo coronavírus.

Para evitar aglomerações, o calendário de vacinação dos grupos prioritários foi distribuído em três etapas, de forma escalonada: 

  • 1ª etapa – acontece de 12 de abril a 10 de maio e está destinada a vacinar crianças, gestantes, puérperas, povos indígenas e trabalhadores da saúde (25,2 milhões de pessoas);
  • 2ª etapa – de 11 de maio a 8 de junho tem o foco nos idosos e professores (32,8 milhões de pessoas);
  • 3ª etapa –  é o final da campanha e acontece de 9 de junho a 9 de julho para os demais grupos prioritários (21,7 milhões de pessoas).

De acordo com o Ministério da Saúde, a imunização contra a gripe vai prevenir o surgimento de complicações decorrentes da doença e reduzir os sintomas que podem ser confundidos com os da covid-19.

Cuidados na hora de se vacinar. Fique atento!

Como ainda estamos em plena pandemia, a recomendação é que se mantenham as medidas de prevenção contra a covid-19 na hora de tomar a vacina da gripe.  

Por isso, evitar os horários de pico, manter o distanciamento social, utilizar a máscara e ter atenção com a higienização das mãos são ações que podem garantir a segurança de todos.

Fique atento ao cronograma e aos prazos estipulados. Para mais informações acesse o site oficial do Ministério da Saúde.

Imagem em destaque: Freepik (@freepik)

0Shares
0