Home Artigos e notícias Plano de saúde condenado a custear cirurgia de paciente em período de carência. Mulher precisou passar por cirurgia e parto de emergência, em Dourados.

Plano de saúde condenado a custear cirurgia de paciente em período de carência. Mulher precisou passar por cirurgia e parto de emergência, em Dourados.

10 de agosto de 2016

Parto de Emergência.

 Plano de saúde foi condenado a cobrir procedimentos e internação de emergência realizada por uma paciente e seu filho recém-nascido em Dourados, que estavam em período de carência. Plano já havia sido condenado em 1º grau e decisão foi mantida por desembargadores da 1ª Câmara Cível, por unanimidade.

De acordo com o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS), no dia 14 de agosto do ano passado a mulher deu entrada no hospital de Dourados com apendicite. Ela foi atendida em urgência e passou por cirurgia, onde foi constatado que o apêndice estava necrosado.

Paciente estava grávida de 34 semanas e cinco dias foi necessário fazer uma cesariana junto com a cirurgia de emergência.

São Francisco Sistema de Saúde Sociedade Empresária Ltda. Não custeou a internação, cirurgia e parto, alegando que todos os procedimentos estavam em período de carência. Conforme o plano de saúde, a paciente foi informada, antes da assinatura de contrato, sobre carência de 180 dias para internações e cirurgias e de 300 dias para partos.

Sobre o atendimento emergencial, empresa alegou que carência para esses casos é de 24 horas e engloba apenas atendimento ambulatorial.

Relatora do processo, desembargadora Tânia Garcia de Freitas Borges, entendeu que ficou confirmado o atendimento de emergência, pois houve perigo para a vida da mulher e do filho.

Dessa forma, desembargadores decidiram manter decisão de 1º grau, que obriga empresa a cobrir os procedimentos e internações realizados pela mulher e pelo recém-nascido, sob pena de multa de R$ 3 mil por dia, em caso de descumprimento.

Fonte: Correio do Estado

Rosenbaum Advogados – contate-nos para mais informações. Temos Especialidade em Ações contra planos de saúde. Liminares, Internação em Urgência, Home-Care, reembolsos e negativas de cobertura, cirurgias e tratamentos experimentais da ANS. Medicamentos Quimioterápicos, Cirurgia Robótica, Clínica de Retaguarda, Próteses (Stent e Marca Passo), Pet Scan, Carência (Urgência Remissão, Rescisão, Sinistralidade e outros. 60 ou mais anos, estatuto do idoso, 59 anos, abusividade, planos individuais, empresariais e/ou coletivos. Clique aqui para marcar consulta ou solicitar proposta. Teremos prazer em atendê-lo. 

0Shares
0