Home Artigos e notícias Beneficiários há 23 anos, idosos têm plano de saúde cancelado.

Beneficiários há 23 anos, idosos têm plano de saúde cancelado.

26 de julho de 2016

Plano de Saúde Cancelado.

Depois de pagar um plano de saúde por 23 anos, a família de um casal de idosos que mora no bairro da Madalena, Zona Oeste do Recife, recebeu, na semana passada, uma notícia inesperada: o serviço de assistência médica aos dois pacientes será cancelado a partir do dia 31 de agosto. Segundo os familiares dos idosos, o motivo alegado pela operadora Golden Cross é o uso excessivo do plano.

Casados há 60 anos, Armando, de 89 anos, e Doralice, de 90, são completamente dependentes dos cuidados de outras pessoas. Ela tem Alzheimer e ele tem Mal de Parkinson e esquizofrenia e usa cadeira de rodas. Por isso, foi montada uma estrutura de hospital no quarto do casal.

A filha deles, a funcionária pública Matilde Leite Watts, conta que o serviço sempre foi mantido pelo plano. “Ela (Doralice) tem nutricionista, tem fisioterapeuta, tem enfermeira, tem um médico uma vez por mês. Então, tudo isso é por parte do plano”, lembra.

Dona Doralice é professora aposentada da Secretaria de Educação do estado, que garante o serviço por meio de um convênio com a Golden Cross. A mensalidade de R$ 2.553 para os dois idosos juntos é paga integralmente pela família.

O genro do casal, o analista de sistemas Roberto Watts, diz que a decisão da operadora pegou a família de surpresa. “Depois de contribuir anos e anos, chega uma correspondência dizendo que o plano vai ser cancelado. [Eles alegam] alta sinistralidade, quer dizer, [os idosos] estão usando muito o plano. Mas é um plano de um grupo de idosos. Eles usam realmente o plano. Já era previsto isso”, ressalta.

Para evitar que os pacientes fiquem sem assistência, o analista de sistemas pensa em acionar a Justiça. “Estamos perdidos. É entrar com uma ação, alguma forma de a gente voltar com esse plano, manter esse plano, pelo menos, ou outro que seja compatível porque a minha sogra, com o home care, é totalmente dependente e não pode ficar sem esse plano”, afirma.

Já a funcionária pública diz que, mesmo que quisesse pagar outro plano, será muito difícil encontrar outra operadora que aceite cobrir os gastos com saúde para pessoas com 90 anos. “Eu acho que a Golden Cross, com a Secretaria de Educação, tem que tomar uma atitude sobre isso. Porque o principal a gente faz, é pagar. Agora eles têm que assumir”, declara.

Por meio de nota, a Golden Cross confirmou que, desde 1993, tem convênio com a Secretaria de Educação e que há muitos anos não são incluídos novos beneficiários. Ainda segundo a operadora, o contrato é coletivo e conta com a adesão de 260 pacientes.

Além disso, a empresa afirmou que beneficiários e a própria secretaria moveram ações judiciais contra a companhia para limitar reajustes previstos no contrato e ampliar a cobertura para tratamentos não contemplados pela legislação. A Golden Cross disse ainda que, por causa disso, teve um prejuízo de mais de R$ 10 milhões.

Questionada pelo G1, a Secretaria Estadual de Educação informou que desde a edição da Lei Complementar Estadual nº 30/2001, responsável por criar o Sistema de Assistência à Saúde dos Servidores do Estado de Pernambuco (SASSEPE), a pasta ficou vedada de renovar ou firmar contratos dessa natureza. Ainda de acordo com a resposta, uma pequena parcela de servidores aposentados ainda está vinculada à operadora que, por decisão unilateral, reincidiu a prestação do serviço com a Secretaria.

A pasta também informou, por meio da nota, estudar possibilidades legais cabíveis ao caso para orientar os servidores que foram atingidos pelas medidas.

Fonte: G1

Rosenbaum Advogados – contate-nos para mais informações. Temos Especialidade em Ações contra planos de saúde. Liminares, Internação em Urgência, Home-Care, reembolsos e negativas de cobertura, cirurgias e tratamentos experimentais da ANS. Medicamentos Quimioterápicos, Cirurgia Robótica, Clínica de Retaguarda, Próteses (Stent e Marca Passo), Pet Scan, Carência (Urgência Remissão, Rescisão, Sinistralidade e outros. 60 ou mais anos, estatuto do idoso, 59 anos, abusividade, planos individuais, empresariais e/ou coletivos. Clique aqui para marcar consulta ou solicitar proposta. Teremos prazer em atendê-lo. 

0Shares
0