Home Artigos e notícias Atleta que teve bagagem extraviada será indenizado por danos morais.

Atleta que teve bagagem extraviada será indenizado por danos morais.

04 de abril de 2017

Companhia aérea indenizará atleta que perdeu competição por extravio de bagagem.

A VRG Linhas Aéreas S.A. deverá indenizar em R$ 11 mil a título de danos materiais e morais, um atleta que deixou de participar de uma competição de triátlon por ter a bagagem com seus equipamentos extraviada. A decisão é da 3ª câmara de Direito Público do TJ/SC.

De acordo com os autos, o autor teria embarcado em junho de 2014 de Curitiba/PR para Foz do Iguaçu/PR, com escala em Guarulhos/SP, para uma competição atlética.Na mala estariam itens necessários para a prova de natação, corrida e ciclismo, dentre eles roupa de borracha, tênis apropriado e a bicicleta. Entretanto, o autor não pôde participar em razão do extravio de sua bagagem para a cidade de Recife/PE.Assim, ingressou com ação para obter a restituição do valor gasto na viagem, além de reparação pelos danos morais.

Em 1ª instância, o pedido foi deferido na comarca de Joinville, mas a companhia aérea recorreu. A empresa reiterou os argumentos anteriores e admitiu que os bens do autor tiveram seu destino desviado, mas contestou o dano moral uma vez que, conforme a portaria 676 do ANAC, a bagagem foi localizada e devolvida no endereço do autor em tempo inferior ao estabelecido. Já em relação aos danos materiais defendeu-se dizendo que não teria qualquer documentação que comprovasse os prejuízos materiais alegados, bem como os pertences.

Relatora do processo do TJ, a desembargadora Maria do Rocio Luz Santa Ritta apontou que tal portaria não se aplica ao caso, uma vez que a responsabilização não se dá em razão do sumiço da bagagem, mas no descumprimento do dever da recorrente de devolver a mala no lugar, data e modo acordado.

Sobre o dano material, entendeu que o autor comprovou com elementos suficientes seus gastos, tais como a taxa de inscrição, alimentação, hotel, transporte, estacionamento, entre outros listados.

“O extravio de bagagem causa vários inconvenientes ao consumidor, gerando angústia, desconforto e sofrimento moral merecedores de compensação pecuniária. Inclusive, no caso ora em análise, o dano se mostra ainda mais gravoso, tendo em vista a frustração de não ter conseguido realizar a atividade fim de sua viagem, que era participar de prova atlética, exclusivamente.”

Ante o exposto, manteve a sentença que condenou a empresa ao pagamento de danos materiais no importe de R$1.021,80, atualizados desde a data do desembolso e com juros de mora a partir da citação, além do pagamento de R$ 10 mil a título de danos morais.

0Shares
0