Home Artigos e notícias 9 dicas para escolher o plano de saúde

9 dicas para escolher o plano de saúde

15 de setembro de 2020

Inúmeras são as opções de planos de saúde e é fácil se atrapalhar na hora de escolher um.  Antes de contratar um plano de saúde, é necessário pesquisar e analisar qual convênio é mais adequado para você, sua família ou sua empresa. Confira neste post os 9 principais pontos que merecem atenção para decidir sobre qual plano contratar.

A contratação de um plano de saúde é uma decisão importante, que deve ser tomada com cautela. Muitos são os fatores que envolvem essa decisão: valor das mensalidades, a idade dos segurados, tipos de cobertura, internação, hospitais conveniados, etc.

Por isso, é preciso ficar atento na hora de escolher um convênio médico de qualidade, que seja compatível com o seu estilo de vida, com seu bolso e suas necessidades.

Neste post você vai tirar dúvidas sobre a contratação de serviços de saúde privada, com as 9 principais dicas para escolher o plano de saúde:

1) Entenda quais são as suas necessidades

Saiba o que você quer, precisa e espera do atendimento. A título de exemplo, seguem alguns pontos que devem ser analisados:

  • Quem será atendido pelo plano de saúde?
  • Quais os tipos de tratamento serão necessários?
  • Existe algum hospital ou profissional específico pelo qual você precise ser atendido?

2) Pesquise

Sem dúvidas, a pesquisa é parte fundamental na hora de contratar um novo plano de saúde. É preciso estar atento às opções e buscar fontes de informação com credibilidade.

Além da pesquisa de preços, é preciso analisar os serviços oferecidos pelo plano de saúde e o nível de satisfação do segurado. Em sites como o Reclame Aqui, por exemplo, é possível encontrar avaliações das operadoras.

Também é recomendável consultar o Índice de Desempenho da Saúde Suplementar (IDSS), divulgado anualmente no site oficial da ANS. O IDSS é um medidor de satisfação de consumidores, que avalia o desempenho dos convênios médicos.

3) Procure a assistência de um corretor de plano de saúde

A contratação de um plano de saúde deve ser feita por meio de um corretor de seguros, pois não é possível a negociação direta com as operadoras. Assim sendo, é crucial que o profissional escolhido seja de confiança.

Esclareça quais as suas necessidades e seu orçamento. Se você já tiver algumas opções de plano de saúde em mente, informe o agente e peça orientações sobre.

4) Compare os preços 

Diante das muitas opções no mercado, é importante fazer uma escolha que caiba no seu orçamento. Após escolher o plano de saúde que mais te agrada, ainda é possível consultar o corretor de seguros quanto às possibilidades de barateamento das mensalidades.

5) Informe-se  sobre o período de carência do plano de saúde

Embora o período de carência seja determinado pela Lei dos Planos de Saúde, pode ser interessante estudar os prazos previstos pelos convênios. Isso porque, segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS, o tempo pode variar.

9-dicas-para-escolher-o-plano-de-saúde-2
O período de carência dos planos de saúde deve respeitar os limites impostos pela ANS.

Ademais, a ANS orienta que, nos casos em que os prazos de carência são reduzidos ou nulos, o beneficiário deve exigir a regra por escrito. Desse modo, o segurado pode se previnir de possíveis problemas no futuro, como por exemplo a negativa de cobertura.

6) Escolha somente coberturas necessárias 

Para escolher o plano de saúde que melhor se encaixa às suas expectativas, é preciso avaliar as 5 modalidades de cobertura. Vejamos abaixo:

  1. Ambulatorial: cobre somente consultas, exames e terapias;
  2. Hospitalar: cobre somente internações (e partos, caso seja com obstetrícia);
  3. Ambulatorial+Hospitalar: cobre consultas, exames, terapias e internações (e partos, caso seja com obstetrícia);
  4. Odontológico: cobre somente serviços odontológicos (consultas e exames);
  5. Referência: cobre consultas, exames, terapias, internações e partos. Além disso, oferece cobertura total após 24 horas da adesão (porém, com acomodação enfermaria).

Existe ainda a possibilidade de contratar planos de forma associada, como por exemplo o plano hospitalar + odontológico. Ademais, as operadoras disponibilizam serviços adicionais, como a assistência farmacêutica, home care e resgate domiciliar.

7) Defina o tipo de acomodação do plano de saúde 

Existem dois tipos de acomodação entre os quais o segurado pode escolher no momento de contratação: enfermaria e apartamento. A acomodação em enfermaria é coletiva (sendo até 3 pessoas por quarto) e a acomodação em apartamento é individual.

Visto que é privativa, a acomodação em apartamento pode ser um pouco mais cara do que a enfermaria.

Embora o apartamento ofereça mais privacidade, a enfermaria é uma ótima opção para quem quer economizar um pouco. Além disso, a cobertura para ambos é igual, com o direito à internação, atendimento no quarto e visitas no horário previsto.

8) Fique atento à rede credenciada ao plano de saúde

É essencial que seja feita uma análise dos hospitais, consultórios e profissionais que fazem parte da rede credenciada ao plano de saúde. Dessa forma, é possível garantir que você terá atendimento de qualidade e quando precisa.

Nesse sentido, é aconselhável optar pela associação de hospitais próximos aos locais que você mais fica (residência, trabalho, faculdade, etc).

Contudo, é importante ressaltar que a contratação de uma rede credenciada muito ampla e com muitos hospitais de renome pode encarecer bastante o plano de saúde.

9) Escolha a área de abrangência do convênio médico 

A área de abrangência do plano de saúde é um fator muito importante a ser levado em consideração. Para escolher a mais adequada, você deve avaliar a frequência com que visita outras cidades, estados, países, etc.

9-dicas-para-escolher-o-plano-de-saúde-3
Planos de saúde com cobertura de menor abrangência são mais econômicos.

Entre as opções, é possível escolher entre um plano com cobertura nacional, estadual ou municipal. Também é possível agrupar estados ou municípios e contratar a cobertura para o grupo todo.

Fique atento!

Os serviços contratados junto ao plano de saúde são direitos do consumidor e devem ser garantidos pela operadora. Por isso, nos casos em que houver falha na prestação de serviço, o beneficiário pode procurar a Justiça.

Situações de abusividade podem ser contestadas pelo beneficiário através de uma ação judicial contra o plano de saúde. Para isso, é recomendável contar com o respaldo de um advogado especialista em Direito à Saúde e Direitos do Consumidor.

Por meio do advogado especializado, o paciente pode reverter negativas indevidas de cobertura, conseguir reembolsos de honorários e procedimentos médicos, garantir o direito ao tratamento home care, etc.

O Escritório Rosenbaum Advogados tem vasta experiência no setor de Direito à Saúde e Direitos do Consumidor e pode ser contatado por meio de formulário no site, WhatsApp ou pelo telefone (11) 3181-5581, sendo o envio de documentos totalmente digital.

0Shares
0